[Evangelização] Alimentação (4 a 6 anos)

Prece inicial

Primeiro momento: caixa de surpresas – colocar em uma caixa frutas e legumes como cenoura, beterraba, tomate, laranja, maçã, banana, bergamota, mamão, chuchu, uva e pedir para as crianças identificarem.

Segundo momento: falar sobre alimentação, dialogando com as crianças a respeito das frutas, verduras e legumes que elas mais gostam e sua importância para o nosso organismo. Exemplo: banana é bom para os ossos. Nosso corpo necessita de alimentos para ficar forte e saudável. Muitos alimentos (chocolate, balas, chicles, bolachas, pizza, cachorro quente, refrigerantes, negritos) são gostosos, mas se comermos demais não fazem bem ao nosso organismo, pois podem dar cáries e ocasionar doenças.

Terceiro momento: contar a história “O gatinho Mimoso”.

O Gatinho Mimoso faz parte do projeto Conte Mais da Federação Espírita do Rio Grande do Sul/Departamento de Infância e Juventude. Essas histórias, utilizadas na evangelização espírita do RS, surgiram a partir da década de 1950. A coletânea é classificada por tema para facilitar o uso.

Veja abaixo a história e os desenhos.

Sugestão: levar uma salada de frutas e distribuir entre as crianças.

Tema: desenho para colorir do Gatinho Mimoso e entregar na próxima aula.

Prece de encerramento

História:

O gatinho Mimoso

Mimoso era um gatinho de pelo bem branquinho. Gostava de brincar no jardim da casa onde morava e correr atrás de lindas borboletas de asas coloridas.

Apesar de muito brincalhão, Mimoso era um bom gatinho. Tinha, contudo, um grande defeito: era muito guloso! Gostava muito de comer e comia demais!

Quando sua dona servia o leite em um pratinho, Mimoso bebia, bebia até não poder mais. Chegava a ficar tão cansado que era obrigado a deitar-se um pouco para repousar. Procurava então a sombra de uma árvore e ali passava dormindo ou alisando os bigodes, horas e horas sem poder mexer-se.

E, como Mamãe Gata ficava triste! Chegava perto do filhinho comilão, sacudia a cabeça e dizia, miando tristemente:

– Ah! Meu filho… Um dia, ficarás ainda doente, doente de tanto comer!… Mimoso, porém, bocejava feliz. Espichava uma patinha para servir de travesseiro, deitava nela a cabeça e respondia cerrando os olhos, pronto para tirar uma boa soneca:

– Ora, mamãe, comer demais é bom. Não vê como estou gordo e bonitão? Assim, terei sempre bastante saúde!

Mamãe Gata dava outros miados tristes e tornava a dizer:

– Como você se engana, filhinho… É bom comer bastante, mas ninguém adquire saúde comendo demais… E, além disso, é muito feio ser comilão.

Porém, o gatinho não se corrigia de seu grande defeito.

Um dia, de volta de suas brincadeiras pelo jardim, Mimoso encontrou na porta da cozinha um prato cheinho de comidinha. E, que comida cheirosa!… Carne picadinha com pedacinhos de queijo! Os olhos de Mimoso arregalaram-se de prazer e num instante devorou tudo esganadamente. Depois, lambeu os bigodes e pôs-se a miar. Queria mais comida ainda! Então, o meninozinho da casa trouxe-lhe novo guisadinho, dessa vez, com pedacinhos de salame e mortadela.

Mimoso tornou a arregalar os olhos. Salame!… Mortadela!… Que coisa boa!… E, novamente, num instantinho, o prato ficou vazio. Agora sim estava satisfeito, mas tinha sede. Tomou água, bastante água!…

Já se encaminhava para o seu lugarzinho predileto embaixo da árvore, quando apareceu a dona da casa com uma tigela na mão.

O gatinho guloso parou, olhou bem e, vendo que era nova comidinha, voltou. Mas a dona da casa falou, ralhando:

– Vá se deitar, – disse ela – já comeu demais. Isto aqui é para logo, pois vou sair e só voltarei amanhã…

Mimoso era muito esperto e sabia que se teimasse, sua dona ficaria zangada de verdade. Então, retirou-se vagarosamente. Que haveria naquele prato?… Carne, com certeza, não era. . . Mortadela e queijo?… Não!… Já tinham lhe dado bastante e sabia por experiência que tão cedo não comeria aqueles petiscos. Salame, também não. Ah! Se pudesse saber!…

O gatinho comilão esperou um pouco antes de deitar-se. Sabia que, se o fizesse, não poderia levantar-se logo. Estava com a barriga muito cheia!…

Quando todos saíram e a casa ficou silenciosa, Mimoso aproximou-se do prato. Não iria comer, isso não, pois não tinha fome e o estômago estava muito carregado. Só queria dar uma espiadinha…

Chegou mais perto e, então, que maravilha! Sentiu um cheirinho gostoso muito conhecido seu.

– Leite! – gritou ele num miado. – Leite quentinho e com miolo de pão! A coisa de que eu mais gosto. Que pena ter comido tanto guisadinho!… Mas, vou dar uma lambidinha, só uma lambidinha.

Uma lambidinha?… Qual nada!… Sentindo o gosto do leite quentinho, não se conteve!… Deu muitas lambidinhas e só parou quando o prato ficou vazio, vazio!…

Então, Mimoso ergueu o focinho. Estava cansado, nem podia respirar direito. Tinha os olhos muito assustados. Sentia-se mal, doíam-lhe a barriga e a cabeça. Quis caminhar, dirigir-se para a sua árvore a fim de deitar-se, mas as perninhas estavam pesadas e parecia que ludo rodava, rodava à sua frente. Não pôde mais! Atirou-se no chão e ali ficou gemendo, gemendo.

Mamãe Gata, quando encontrou o gatinho gemendo de dor e olhou para o prato vazio, compreendeu tudo. Soltou tristes miados e lambendo-lhe a cabeça para aliviar-lhe o sofrimento, dizia pesarosa:

– Viu, filhinho, que lhe aconteceu?… Mamãe tinha razão, não é assim?…

Mimoso cerrou o olhinho muito abatido. Tinha muita dor, mas sentia também muita vergonha…

Três dias esteve doente e, quando melhorou, parecia outro. Andava tristonho, desanimado e tão fraco ficara que, durante muito tempo, não pôde correr pelo jardim atrás das borboletas de asas coloridas.

Mas Mimoso aprendeu uma grande lição e corrigiu-se, afinal, de seu grande defeito.

E desde então, também Mamãe Gata nunca mais, nunca mais precisou soltar miados tristes, tristes…

Bibliografia: LOPES, Heloina; ALCALDE, Sonia – Conte Mais – Vol 1 – FEB. 

Sugestões de desenhos: ALIMENTACAO (Arquivo em word)

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Evangelização Infantil. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s