Em tempos de selfie

AnnaMaria

Em tempos de selfies, vejo auto-retratos, em tempos de mensagens instantâneas, não ouço mais os amigos me chamando para encontra-los, em tempos de redes sociais, não recebo mais em casa um convite para uma exposição de um amigo…. até a despedida daqueles que partiram para outro plano  também tem novos formatos, novas formas de acontecer.

Recentemente perdi dois amigos. Perdi se acreditarmos que este tempo em que vivemos tem um fim.

Vou começar de novo. Recentemente dois amigos partiram, deixaram-nos aqui perplexos diante do inesperado, mesmo sabendo que a hora da partida existe e é uma das certezas de nossa aventura por estas bandas.

Não estive presente em seus rituais de partida, no da amiga, soube, foi recheado de muita surpresa e emoção, dados os seus pouco mais de 40 anos e o inesperado do fato. Na despedida do amigo, fotógrafo e motociclista assim como eu, o ritual foi em sua casa de praia, com a urna de suas cinzas passando de mão em mão, com declarações de afeto e saudade, e enfim descansou espalhado no mar da região de Picos, Icapuí, lá do nosso Ceará.

Encontrei no facebook as páginas do perfil de cada um deles, estão lá simbolizando e apostando na eternidade. Nas mensagens há muito mais que coroas de flores. As despedidas afetuosas e comovidas são orações de adeus. No espaço confessional da rede social cada um pendura o seu recado e por mais estranho que pareça, no fundo, cada um acredita que a saudade expressa será vista pelo amigo que partiu. Quem sabe? São as preces e as orações dos novos tempos.

Para aqueles que se foram na hora marcada, embora seja quase sempre incompreensível, há várias maneiras de vivenciar esta saudade que fica. Para alguns basta o pensamento, para outros é guardar as fotografias ou objetos, para outros lembrar os momentos juntos ou de uma palavra amiga… digamos adeus como nos for possível, vivamos a saudade do jeito que ela se apresenta, mas tenhamos certeza que tanto afeto e cumplicidade não faz sentido acabar com a morte.  Amigos…até breve.

 

Por Rinaldo Morelli

Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Em tempos de selfie

  1. Patricia disse:

    A certeza que a vida continua ainda não é de todos nós. Mas falar através das Redes Sociais com quem já desencarnou é a esperança de que ele poderá ler? Talvez seja a maneira de deixar registrado aquilo que calamos quando eles estavam ao nosso lado fisicamente. Abranda nosso arrependimento de não termos falado coisas importantes…Tomara que aqueles que partiram possam ver as mensagens de carinho nos planos espirituais! Novas tecnologias, novas formas de conversação e o plano espiritual sempre conectado conosco!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s