Existenciais

Tirinhas existenciais

A existência humana é permeada por vários momentos de carência e fantasias, e isto faz parte da vida. As carências afetivas nos dão a dimensão da convivência, da importância do outro como alguém que nos afeta. As fantasias nos fazem sonhar acordados, embalam sonhos, possíveis e impossíveis. Mas a vontade de dançar é tribal, é instintiva. Quando assistimos alguém dançar e admiramos temos a sensação de flutuar, de que a vida está em suspenso. Há uma empatia fantasiosa. Quem dança, com ou sem conhecimento dos passos, experimenta a coragem de se deixar levar pela música, exercita a flexibilidade, o desapego da perfeição e o gozo de se fundir com a música. Quem se abre para dançar com a vida, abre-se ao inusitado.

Fernanda Ramos Martins

Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões, Tirinhas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s