Paulo e Estevão – Francisco Cândido Xavier

Resultado de imagem para Paulo e Estevão
Título: Paulo e Estevão
Pscicografia: Francisco Cândido Xavier
Ditado por Emmanuel
Editora: FEB
Páginas: 510
Edição: 45ª
Perfil no Skoob: https://www.skoob.com.br/paulo-e-estevao-7032ed8232.html
Sinopse:
O Mestre chama-o, da sua esfera de claridades imortais. Paulo tateia na treva das experiências humanas e responde:
Senhor, que queres que eu faça?
Depois de sete décadas de existência, o romance Paulo e Estêvão ainda é considerado uma obra-prima da parceria entre o Espírito Emmanuel e o médium Francisco Cândido Xavier. São milhares de exemplares publicados pela FEB sobre o fariseu Paulo de Tarso, obstinado perseguidor de cristãos que se converteu ao trabalho em prol do Cristianismo e transformou sua vida em um exemplo de luta, fé e amor.. Presença constante entre os mais vendidos, o livro mostra a relação entre Paulo e o apedrejamento de Estêvão, o profundo amor do Apóstolo pela noiva Abigail e as diversas perseguições, enfermidades, zombarias, desilusões, açoites e prisões que afligiam os adeptos da nascente Doutrina Cristã.
Uma história que fará você compreender como o amor apaga a multidão de faltas cometidas em cada existência vivida.
Minha opinião:
Quantos despertar experimentamos ao longo da vida? Temos por correto certos conceitos que com o passar do tempo são reformulados ou retirados das condutas diárias. Paulo passa por esta reavaliação em sua existência no primeiro século de nossa era. Com o mesmo rigor característico de sua personalidade quando era Saulo, Paulo prega incansavelmente aos gentios a Boa Nova (evangelho) do Cristo, interpretando a sua maneira, como também o fazemos, espalhava as palavras esclarecedoras para preparação à vida eterna. Propagou a doutrina cristã para o mundo, sendo letra viva e reformadora em nossos dias. A firmeza e retidão com que Paulo transforma suas convicções após a visão de Jesus em Damasco,  e antes mesmo, ao sofrer amarguras resultantes da sua intolerância com os seguidores do nazareno, mostramos que vivenciamos nesta existência os burilamentos para renovação de atitudes ou o permanecimento de nossas asseverações.
Em Paulo e Estêvão somos agraciados com variadas histórias que nos ensinam a infinitude da misericórdia divina. Corações que se mantém retos no bem tendo a certeza no porvir, e ao cometer equívocos na longa estrada são postos à aprender vivenciando a gravidade de suas falhas. Com Jeziel, posteriormente Estêvão, e Abigail aprendemos o real significado das palavras amor e abnegação. Seus corações voltados ao bem, ante vêem o lado positivo das situações mais adversas dando provas de quão suas almas eram ligadas as esferas mais superiores. Estêvão tinha o dom da palavra, consoante e precisa, necessária sem ser enfadonha ou prepotente, sempre amorosa e acolhedora, de caráter elevado que nunca se deixou amedrontar pelas circunstâncias. Ao lado de Paulo, espiritualmente, abraçou a evangelização para os necessitados dessa mensagem consoladora. O apóstolo Pedro nos ensina como não estagnar na culpa, ao constantemente se referir ao episódio da negação na hora extrema de Cristo, exemplificando que erramos sim, porém Jesus nos resgata com seu olhar amoroso nos convocando ao testemunho sempre possível a qualquer momento. Tiago, apóstolo resignado tenta conciliar seu devotamento ao mestre com a boa convivência com os judeus eminentes da época, para o contínuo funcionamento dos atendimentos na Casa do Caminho em meio às perseguições, assim nos  dá mostras de serenidade e confiança diante das críticas que recebia de ambos os lados. Eu mesma até entender sua conduta me mantive reticente às suas atitudes. Aprendi a respeitar minhas limitações com João Marcos, que pregou sem ir além do que acreditava poder, mas sem desistir de dar provas de sua fé até o fim. Ananias, que restitui a visão de Saulo seu algoz, sem um vestígio de mágoa ou rancor, acarinha aquela alma tão necessitada de amizade sincera, sendo o primeiro a orientá-lo na jornada de retificação amorosa. Barnabé e Lucas amigos de todos as horas, firmes no bem sem afetação. Os exemplos femininos aparecem sendo base na permanência da fé de forma determinante e acolhedora, assim são Abigail, alma afim à Paulo; Ruth, ao acolher Abigail com amor materno; Maria Marcos, ao desejar para o filho a salvação em Jesus; Prisca junto ao seu marido Áquila, amigos de Paulo, propagando o evangelho; Lóide e Eunice, que não refutaram na aceitação dos ensinos, dando o exemplo a seu neto e filho Timótio.
Tantos são os ensinamentos que adquirimos neste livro tocante, que tudo que eu disser ainda será ínfimo. A beleza com que explana a importância da reforma moral, sem dispensar o uso do carinho e de fortes testemunhos nos prendem à leitura de cada passagem, em suas 488 páginas. Quem quiser mergulhar nesta linda história de amor que contém também perseguições, caridade e abnegação, aconselho fazer como fiz, aguardar que seu espírito esteja ansiando por amadurecimento, porque certamente você não sairá o mesmo depois desta leitura comovente e reveladora. Para os que têm olhos de ver… leiam!
E você, já leu esse livro? O que achou?
Por Alexandra Paes.
Anúncios
Esse post foi publicado em Livros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s