Preconceito

Preconceito

Fonte: Google

“Se você julga as pessoas, não tem tempo para amá-las”
Madre Tereza de Calcutá
Preconceito é um “juízo pré concebido”.
É uma ideia que você tem de alguém ou alguma coisa sem o devido conhecimento.
É um julgamento que fazemos. Os mais comuns são o racial, o social e o sexual. Mas, vivenciamos outros, como o religioso, o estético e o que rejeita as novas ideias.
Afirmar que não temos preconceitos seria leviandade e falsidade de todos nós. Mas, devemos contê-los!
Não julgar não significa ser alheio, não ser capaz de avaliar. Não é isso! É não humilhar! É respeitar! É aceitar o que para você é diferente.
Deus nos avalia com misericórdia. Mas, nós queremos em nome da Justiça que Ele seja implacável com o outro. Conosco não… Nós somos assim. Quando não aceitamos o outro somos cruéis em nossos julgamentos.
O que seria de nosso planeta se antes de julgar o outro fizéssemos o auto julgamento?
Com certeza seria o tempo da regeneração instalado na Terra.
Às vezes pensamos que nossos preconceitos são só com aqueles que estão longe de nós. Engano nosso! Temos preconceitos até mesmo dentro de nossas casas com nossos mais próximos.. Quando há uma crítica de que mulher no volante é perigo constante, quando dizemos que tatuagem não é para nossos filhos, quando fazemos questão de dizer para ser homem de verdade, este precisa ser o provedor da casa… É assim vamos nos prendendo a estas algemas sociais e esquecemos de elogiar, fazer carinho, entender as necessidades daqueles que amamos.
Desejo, acho que desejamos todos nós, que possamos ter a sensibilidade de abrir nossos corações para aqueles que não se coadunam com nossas crenças. Não é por isso que deixaremos nossos valores de lado. Mas, é assim que aprenderemos a expandir nossas ideias e sentimentos fazendo o bem para nós e para o outro.
Que possamos ter tempo sobrando para amar e aceitar as pessoas que encontrarmos em nosso caminho. E que elas possam ser generosas com as falhas e os desafixos que ainda temos que superar.
” Não julgueis para não serdes julgados “
Cap X do Evangelho Segundo o Espiritismo.
Por Patrícia Braga
Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s