Violetas na Janela

VNJ
Título: Violetas na Janela
Psicografia: Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Ditado por Patrícia
Editora: Petit
Páginas: 224
Sinopse:
Patrícia desencarnou aos dezenove anos. No mundo dos espíritos, recorda que despertou tranquilamente no plano espiritual, sentindo-se entre amigos. Feliz com a acolhida, adaptou-se à nova vida auxiliada por espíritos benfeitores que a receberam na Colônia São Sebastião.
Em Violetas na janela, Patrícia explica o que é a desencarnação. Descreve as belezas do plano espiritual, onde não faltam trabalho, estudo e diversão. No início, estava cheia de dúvidas… Do que se alimentaria? O que vestiria? Sentiria as mesmas necessidades? Enfrentaria o calor, o frio? Aos poucos, tudo se esclareceu ao conviver com outros jovens desencarnados.
Conheça o outro lado da vida: entenda como devemos proceder diante da morte de um ente querido – o que fazer para superar a separação e confortar aquele que partiu. Patrícia exemplifica a lição, relembrando a inesquecível ajuda que recebeu de familiares espíritas.

Minha opinião

Esse é definitivamente um clássico da literatura espírita. Ao lado de Nosso Lar, não é incomum que essa obra seja a porta de entrada ao conhecimento espírita. Violetas na Janela, conta a história de Patrícia e seu relato desde o momento em que ela acordou no momento espiritual, sua readaptação ao novo ambiente, a descoberta da colônia espiritual em que iria viver a partir dali, o aprendizado constante, e uma diversidade de lições que são introduzidas de forma leve, sem aprofundar, mas nos deixando curiosos para entender melhor o universo espiritual.

A leveza do livro está em todos os detalhes, na escrita fluída, na leitura rápida, no linguajar simples que torna a obra acessível a não espiritas e novos espíritas. Na minha experiência, percebo que jovens também costumam gostar da obra por essa leveza. Revisitar esse livro após alguns anos de aprendizado é gratificante pois o olhar mais maduro, de quem já estudou um pouco da Doutrina Espírita valida as lições apresentadas no livro e nos permite identificar lições sutis que só se revelam a esse olhar experiente, que nos leva a refletir quantas lições ainda não percebemos simplesmente por não termos “maturidade” para determinados assuntos. Lições que já estão lá, descritas e explicadas, mas que não conseguimos apreender.

É uma literatura muito gostosa, rápida, que deixa um gosto de quero mais, um desejo de aprender mais, justamente o que uma obra introdutória deve ser. Recomendo como presente para amigos em que identificamos simpatia com o espiritismo, pessoas que precisem de consolo para momentos de perda de entes queridos, jovens espíritas e em idade que estejam iniciando sua jornada, e a todos que gostem da literatura espírita.

Por June Alves de Arruda

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Violetas na Janela

  1. junealves disse:

    Republicou isso em Capital Rosa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s