Arquivo da categoria: Sem categoria

O tempo perdido não se encontra nunca mais Benjamin Franklin Anúncios

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Reflita sobre seus atos e caminhos, sem nenhum propósito de se culpar pelo que tem feito. O objetivo é torná-lo consciente das escolhas que tem feito, estimulando-o a tomar uma nova estrada que o levará ao destino da saúde e … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Internalização

Será que nos sobra tempo para um silêncio interno? É imperioso reservar alguns minutos para escutar as necessidades do ser que somos, do momento que vivemos e dos sonhos que calamos. Não relegue para outro dia o que é possível … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Um lindo jardim

Trago-lhe sementes para plantarEm terra fecunda, à luz solarEspécies raras que não se encontram por aí Com frutos delicados, perfumando tudo enfim. Amor, a primeira delasPequenina, de flores singelasTorna-se, aos cuidados, a mais bela…Ladeando-a, plante paciência Exigi atenção e resiliência Mas ao germinar … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Seguramente Deus escolhe seus servos ao nascerem, ou talvez antes mesmo do nascimento. (Epicteto, no livro Médicode Homens e de Almas – A história de São Lucas; Taylor Caldwell)

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Nós, para presente!

A água viva (João 4: 1-26) que sacia nossa cede apresenta-se nas tentativas incansáveis de aprender os ensinamentos de Jesus. Na eminência da lembrança de seu natalício, os corações transbordam em fraternidade e compaixão, canções de paz encantam a mente … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Recall de sonho (GRUDDE)

Há que diferenciar sonho de delírio. Sonho é desejo de concretizar algo caso haja esforço empenhado, ocorrendo o oposto por impossibilidade diante de algum percalço, outros o substituirão… Já o delírio é crer de tal forma, que a lógica acaba … Continuar lendo

Publicado em Reflexões, Sem categoria | Deixe um comentário