Nós, para presente!

Fonte: Google

A água viva (João 4: 1-26) que sacia nossa cede apresenta-se nas tentativas incansáveis de aprender os ensinamentos de Jesus. Na eminência da lembrança de seu natalício, os corações transbordam em fraternidade e compaixão, canções de paz encantam a mente que se abre para a renovação de comportamentos ultrapassados, esgotados pela falta de propósito!
É chegado o tempo de refletir nos possíveis equívocos cometidos, ou nos maus hábitos costumeiros que precisam ser reciclados, e este processo passa indubitavelmente pelos ensinos reconfortantes do Cristo! Em citando trechos do novo testamento, espero que sirva como instrumento para multiplicação da “noite feliz” em cada dia do novo ano que tão logo adentrará:

• Mateus 5: 25. “Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele”
• Mateus 7: 1,2 “Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.”
• Mateus 15: 11 “Não é o que entra pela boca que contamina o homem; mas o que sai da boca, isso é o que o contamina.”
• Lucas 18: 17 “Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de modo algum entrará nele..”
• Lucas 21: 33 “Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão.”
• João 13: 34 “Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros.”
• João 14: 1 “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.”

Ofertando ao menino Jesus na manjedoura, nossos mais preciosos presentes do coração, estaremos demostrando respeito por tudo que nos legou em palavras e ações! Boas festas, e principalmente boas e significativas transformações íntimas neste exercício salutar que é estudar os dizeres do Nosso Irmão aniversariante!

Por Alexandra Paes 

Anúncios
Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

“A vida pertencea Deus, pois a atividade da mente é vida e Ele é essa atividade. A pura auto atividadeda razão é a mais abençoada e eterna vida de Deus. Dizemos que Deus vive,eterno e perfeito, e que a vida continua e eterna é de Deus, pois Deus é a vidaeterna”. (Aristóteles, do livro Médico de Homens e de Almas – A história de São Lucas; Taylor Caldwell)

Publicado em Reflexões | Deixe um comentário

Vamos com calma, para seguir adiante 

Fonte: Google

Como um vírus em larga escala de contaminação, a impaciência tem nos avassalado os sentidos e a razão sem deixar a menor brecha para reflexões e análises mais criteriosas. A instantaneidade nas resoluções dos problemas tem acelerado nossas respostas internas para tudo, não permitindo que a mínima hesitação faça parte do processo de execução das práticas cotidianas. Isso não só tem aumentado o nível de intolerância à qualquer conversa mais prolongada sobre algo, como tem fomentado atritos totalmente dispensáveis muitas vezes de assuntos banais que anteriormente eram debatidos com maior naturalidade.
A convivência com os que nos cercam é de fundamental importância para nosso aprimoramento espiritual. É com ela que exercitamos a compreensão de situações pouco trabalhadas em nosso interior, vivencias que nos adaptam a fatos anteriormente tão difíceis de lidar… Nosso amadurecimento perante a coletividade somente será possível com o aperfeiçoamento da paciência e do amor, começando com pequenas doses de compreensão e escuta tranquila, mesmo nas provações e contrariedades que nos cercam diariamente.
Em o L.E parte III capítulo XI , intitulado Da lei de justiça, de amor e de caridade – Caridade e Amor do Próximo, nos é esclarecido sobre a importância de exercitar a paciência, uma forma de caridade, pergunta de Kardec na questão 886: Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus?, em que respondem os espíritos: Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições alheias, perdão das ofensas. Por fim Kardec conclui comentando a questão: O amor e a caridade são o complemento da lei de justiça, porque amar ao próximo é fazer-lhe todo o bem possível, que desejaríamos que nos fosse feito. Tal é o sentido das palavras de Jesus: “Amai-vos uns aos outros, como irmãos”.
Paciência parece remédio amargo, até pode vir a ser de difícil ingestão, de fato recuar na nossa percepção das coisas ou dar espaço para uma forma mais estendida de entendimento, pode gerar desconforto a princípio, mas quando aqui retornamos foi exatamente para aprender e/ou aprimorar a convivência fraterna. Tenhamos fé que tudo fluirá para a maior e mais satisfatória confraternização possível, com respeito e amor!

Por Alexandra Paes 

Publicado em Reflexões | Deixe um comentário

Se um homem olhar com amorosa compaixão para seus semelhantes sofredores, e tomado de amargura indagar aos Deuses: Por que afligis meus irmãos?, então ele é, sem dúvida alguma, olhado por Deus mais ternamente do que o homem que com Ele se congratula por ser misericordioso e o deixar florescer com infelicidade, tendo só palavras de adoração para oferecer. Porque o primeiro reza por amor e piedade, atributos divinos, tão próximos do coração de Deus, e o outro fala pelo egoísmo complacente, um atributo animalesco, que não se aproxima da luz envolvente do espírito de Deus (Horácio, em Médico de Homens e deAlmas – A história de São Lucas; Taylor Caldwell)
Publicado em Reflexões | Deixe um comentário

Coragem para Viver – Marcelo Cezar

Tem gente que ainda acredita que o sofrimento é necessário para o crescimento interior, que, sem sofrimento, a vida não vale a pena, não tem significado. Isso é herança de uma tradição católica muito forte que ainda temos em nossa sociedade. A culpa, o pecado e a dor ainda fazem parte do nosso imaginário de purificação para alcançar o reino dos céus, no caso, o mundo espiritual.”  (Leda, no livro Coragem para Viver)

Título: Coragem para Viver
Psicografia: Marcelo Cezar
Ditado por Marco Aurélio
Editora: Vida & Consciência
Páginas: 416
Ano: 2015

Sinopse:Você tem ideia de como você se vê? Já parou para refletir sobre suas crenças a respeito de amor, trabalho, relacionamento, dinheiro, família e sexo?
É bom saber que tudo em que você crê vira a sua realidade. A vida materializa as suas crenças por certo tempo, para que você experimente situações e possa avaliar melhor as coisas, até o ponto de romper com as ilusões e ligar-se com a sua alma para sentir contentamento e realização plena.Coragem para viver conta a história de pessoas que, dominadas pelas ilusões do mundo, tomaram medidas extremas para solucionar seus problemas e chegaram ao fundo do poço, mas cada uma, à sua maneira, deu a volta por cima e redescobriu o verdadeiro gosto pela vida. 

Minha opinião:A história começa a partir do desencarne de duas personagens: Mara e Celina. Uma assassinada e outra pelo suicídio. A partir de então começamos a conhecer ambas, suas crenças, o que levou cada uma a encerramento de suas vidas na forma como aconteceu. Também somos apresentados aos seus núcleos familiares e de conhecidos, e como eles se cruzam, impactando uns às vidas dos outros. Aprendemos que nossas crenças se materializam nas nossas vidas, para que possamos romper com as ilusões criadas ao longo de nossas encarnações. Crenças que nos levam a acreditar que a aparência é o que mais importa, a vivermos mentiras pensando em agradar o mundo ao nosso redor; que impedem nosso desenvolvimento pessoal pleno, nossa evolução; que nos conduzem a escolhas equivocadas, ignorando os anseios de nossas almas.

“Todos nós temos o direito de errar. O erro é garantia certa de que, mais cedo ou mais tarde, vamos chegar ao sucesso.” (Celina, no livro Coragem para Viver)

Sem que seja o tema principal, o autor também nos pincela informações a continuidade da vida em todos os aspectos após a morte (fome, ilusões, amor, relacionamentos, casas), bem como nos mostra como nossos amigos espirituais buscam as melhores formas de nos auxiliar, respeitando nossas decisões em todos os momentos, sem nunca nos abandonar. E com muita delicadeza e objetividade, nos mostra como nossas crenças também podem dificultar e muito nossa recuperação.Eu gosto muito de ler os livros do Marcelo Cézar, pois sempre que estou lendo me sinto revigorada, confiante na vida, certa de que tudo dará certo e que todos os meus amigos espirituais estão vibrando positivamente e me ajudando sempre que podem. E quando termino a leitura, uma profunda gratidão me preenche, me sinto muito bem e plena de capacidade. 

June Alves de Arruda

Publicado em Livros | 1 Comentário
Fonte: Google.

E a gente começa a viver o abraço antes do abraço. A voz, o cheiro, o pegar, o colar o rosto e o dar muitos beijos, muito, muitos, muitos. (O Arroz de Palma;Francisco Azevedo)

Publicado em Reflexões | Deixe um comentário

Antologia Mediúnica do Natal

AMDN

Titulo: Antologia Mediúnica do Natal
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Ditado por Espíritos Diversos
Editora: FEB
Páginas: 215
Edição: Relançamento da 1ª edição
Perfil no Skoob: https://www.skoob.com.br/antologia-mediunica-do-natal-738750ed741363.html

Sinopse:

Nessa narrativa, Paul Bodier conta a história do médico Gilles Bodin, apresentando a comprovação da existência da vida após a morte, da reencarnação e das provas e expiações por que devemos passar um dia. Na história, o Dr. Gilles resolve, por aventura, entrar numa velha mansão abandonada, chamada por todos os habitantes daquele pequeno vale de Granja do Silêncio. Ali o Sr. Bodin está prestes a encontrar um Espírito das mais antigas famílias nobres da Turíngia, que lhe contaria a história do crime do qual resultou sua morte. O Espírito ainda faria a previsão de sua própria reencarnação, possibilitando ao médico algo único: conhecer um Espírito antigo e conviver com sua reencarnação, sabendo de ambas as existências!

Que provações esse Espírito ainda vivenciaria? Que fim levariam os responsáveis por sua morte? Que experiências todos ainda viveriam?

Um romance histórico e arrebatador sobre vida, morte, hipnose, transfiguração e fenômenos espíritas!

Minha Opinião:

Recebi esse livro em janeiro de 2018 através do Clube do Livro da Federação Espírita Brasileira (FEB).

Essa antologia reúne contos, reflexões e poesias com temática natalina com objetivos diversos: reflexão sobre o nascimento de Jesus, a mensagem do Natal, humildade e caridade, ser cristão, confiança em Deus entre outros. A obra se propõe a acolher o coração, despertar bons sentimentos e inspirar a boa ação.

Pessoalmente não sou muito fã de leituras com a temática natalina, por isso preferi ler aos poucos, todos os dias um ou dois poemas ou mensagem ou conto, o que me permitiu perceber que, a variedade de espíritos reflete na variedade de estilos, de vocabulários, de ritmos. Isso torna a leitura interessante e curiosa, pois se em um momento encontramos um vocabulário mais complexo, no outro nos deparamos com linguajar simples e ligeiro, e no seguinte o ritmo poético.

Recomendo para quem goste de coletâneas de mensagens, para quem busca um livro de reflexão diária (como eu fiz) ou para aqueles que gostam do tema Natalino. Pode ser uma fonte interessante de contos para palestrantes que estejam buscando contos com esse tema, pois o livro traz vários.

Por June Alves de Arruda

Publicado em Livros | 1 Comentário